quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Caminhoneiro desaparecido no milionário assalto de Bacabal é encontrado

O Imparcial


Obadias Pereira da Silva, de 44 anos, desapareceu durante o assalto milionário em Bacabal (Foto: Arquivo pessoal)
A Polícia do Maranhão encontrou nesta quinta-feira (6), em Nova Olinda do Maranhão, o caminhoneiro pernambucano Obadias Pereira da Silva, 44 anos, que estava desaparecido desde o último dia 25 de novembro, quando alegou por mensagem de voz à família estar sendo mantido refém pela quadrilha que fez um assalto milionário em Bacabal, deixando um rastro de destruição.

As autoridades receberam informações de familiares, dizendo que o motorista fez contato telefônico após ser deixado pelos bandidos em um matagal. “Já providenciamos o transporte dele para São Luís, onde ele será ouvido. Sobre o estado de saúde do Obadias, o que sabemos é que ele está um pouco debilitado, com arranhões, mas nada grave. Ele terá o tratamento de saúde devido e depois será transferido para São Luís”, afirma o delegado Luciano Bastos à Rádio Mirante.

Apesar da polícia considerar o sequestro, uma das linhas de investigação cogita a possibilidade de que o pernambucano tenha se envolvido com os criminosos. “A gente não pode descartar nenhuma hipótese, por isso, ele será ouvido. A partir das declarações dele, vamos direcionar as investigações. Como o Obadias ficou em poder dos assaltantes desde o início até o desfecho do caso, ele tem muitas informações para prestar a polícia”, declarou o delegado.

O caminhão de Obadias foi incendiado depois de utilizado pelos ladrões. (Foto: Reprodução)

Atualização do caso


À polícia, Obadias Pereira da Silva confessou ter recebido cerca de R$ 47 mil reais para ajudar na fuga da quadrilha.

Durante o depoimento, Obadias apontou o assentamento em Nova Olinda onde tinha sido enterrado o dinheiro, cerca de R$ 47 mil, dentro de uma mochila. No local, também foram encontrados armamentos pesados de mais quatro membros da gangue que permaneceram com ele e, depois, se dispersaram. O pernambucano foi encaminhado ao Complexo de Pedrinhas, onde as investigações se prosseguirão.

Obadias e os 40 ladrões

Segundo a polícia, o motorista pernambucano passava na cidade durante o assalto – quando enviou os áudios à sua família – e foi parado pelos bandidos. Foi primeiramente feito de refém em uma agência de INSS, ao lado do Banco assaltado, onde foi colocado em um caminhão boiadeiro junto com os bandidos e dirigiu até um sítio, cuja localização exata ainda não se sabe. Obadias e os bandidos se deslocaram durante uma madrugada inteira até chegarem a Santa Luzia do Paruá, onde desceram os 13 membros, que depois foram autuados, na terça-feira, 4. Permaneceram com ele mais quatro, que adentraram uma região de matagal, em Nova Olinda, o ajudaram a enterrar o dinheiro e se dispersaram. Eles continuam foragidos.

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo, é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do editor do blog. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após análise.