sábado, 1 de dezembro de 2018

Informativo da Câmara Legislativa: saiba como foi a Audiência Pública desta sexta


Como anunciado pelo blog, a Câmara dos Vereadores de Poção de Pedras realizou nesta sexta-feira (30) uma Audiência Pública que discutiu o projeto de lei de autoria da vereadora Sônia Carneiro, que regulamenta as festas em bares e clubes no município, aborda sossego público e automaticamente modera o uso de paredões de som.

Sônia - autora do projeto
Interessante seria a presença de todos os proprietários de bares e promotores de eventos para, juntos, debater uma pauta de tanta importância que modificará diretamente a forma de trabalharem, mas, infelizmente quando na hora de participar, boa parte não gosta, e depois saem falando quando discordam de algo depois de já estar aprovado.


Esteve presente, sendo convidado a fazer parte da tribuna o comandante da PM em Poção de Pedras, SGT Sousa.

Por ser considerada de muita complexidade, a matéria foi apenas debatida entre os vereadores com a participação do auditório, devendo ser votada na próxima sessão. Devido ao horário avançado, e também pela não publicação em edital da mesma, a segunda Audiência Pública sobre a Lei Orçamentária Anual (LOA) foi adiada para uma nova data.

Ainda, na ocasião de ontem, foi aprovado por unanimidade uma PL que autoriza a SEDUC realizar uma avaliação anual com alunos do 3º ao 5º ano da rede municipal para medir o desempenho de aprendizagem. Aqueles que obterem bom rendimento e se destacarem serão homenageados. Os vereadores receberam alunos e professores do C.E. Prof. Augusto Inácio Pinheiro.

A Câmara recebeu também os representantes do projeto 1º Natal sem Fome, que falaram a respeito das arrecadações e agradeceram o apoio dos colaboradores.

Pautas da próxima sexta-feira


Mudança de nome da escola Marly Sarney no Povoado Folguedo.

Aprovação de títulos de cidadãos poção-pedrenses.

Mudança de nomes de ruas do Povoado Fortaleza Beira Rio.




































Messias Fotos

Um comentário:

  1. A segunda audiência pública, não aconteceu por causa do tempo que já estava avançado e sim segundo o presidente Valney Gomes, por que a prefeitura não baixou o edital, já a audiência pública à respeito da LOA,é de inteira responsabilidade da prefeitura.

    ResponderExcluir

Fique à vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo, é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do editor do blog. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após análise.