domingo, 21 de abril de 2019

SGT De Sousa se posiciona acerca de entrevero envolvendo a PM de Poção de Pedras e um policial civil

Guarnição da PM de Poção de Pedras. (Reprodução)
Um episódio ocorrido na noite da última quinta-feira (19), envolvendo homens da Polícia Militar do 19º Batalhão, lotados em Poção de Pedras, e um policial civil da cidade de Caxias, tomou proporções após vídeos serem viralizados em grupos de mensagem e blogs. Entretanto, os dois vídeos mostram isoladamente a guarnição de Poção de Pedras realizando uma abordagem que refletiu como abuso de autoridade e truculência, visto se tratar de um senhor.

O blog do Fernando Melo, sediado em Poção de Pedras, abriu espaço para ouvir o outro lado da história e procurar entender o que de fato culminou com esse clima de altercação entre polícias militar e civil.

De acordo com áudios divulgados em grupos, a PM de Poção de Pedras teria abordado o senhor que aparece no vídeo, identificado posteriormente como “Júnior Barbudo”, policial civil de Caxias. Este teria vindo passar a Semana Santa na cidade em companhia de outro indivíduo. Consta nos detalhes dos áudios que o policial civil e o amigo chegaram fazendo baderna e causando perturbação ao sossego público, quando encostaram em um determinado bar, abriram o som automotivo do carro em volume máximo, e teriam, ainda, realizado manobras bruscas nas vias, “dando cavalo de pau (Sic)”. Em um dos áudios, o amigo do policial, possível pivô de tudo, se expressa de maneira provocativa, dando a entender que “Júnior”, que enganosamente recebe a atribuição de ‘major’, estivesse fazendo sua escolta pessoal à paisana: “Eu tô bem aqui no Nilsmar, eu tô é com o meu tio, eu tô é com ele, num tem negócio de mandar papel não, eu ando é com major logo” (Sic).  

Por conta de tais atitudes acima relatadas, a PM foi chamada para abordá-los, como de praxe, cumprindo o seu trabalho de ordenamento. Não satisfeito, o policial civil foi à DP registrar B.O contra os próprios PM’s, desacatando-os na porta do quartel que fica em frente, ao tempo em que sua esposa também os insultou.

Em nota, o SGT De Sousa narra o ocorrido:

“A situação ocorreu na quinta-feira à noite, após várias denúncias de perturbação do sossego público (som automotivo), arrancada brusca, direção perigosa, cantando pneu...

A guarnição de serviço fez em primeiro momento uma abordagem na praça Nice Lobão, ao ser abordado, o mesmo identificou-se como um policial civil, diante da situação orientei que o mesmo fosse repousar, pois o mesmo apresentava odor e sintomas de embriaguez alcoólica, o mesmo saiu com um cidadão que andava com ele, logo depois a guarnição estava parada em frente ao Quartel, quando o PC chegou na delegacia de polícia batendo na porta, sendo atendido pelo carcereiro Raimundo, dizendo que queria registrar uma ocorrência contra a guarnição, chamando-os de BOSTAS, e que iria matar todos, diante da ameaça de morte a guarnição foi até o PC, que agindo por impulso, deu um chute na minha perna e tentou acertar um soco no meu rosto, agarrando ainda na manga da minha gandola, vindo a rasgar.

Diante da situação foi dado voz de prisão ao PC e sua companheira, sendo preciso fazer o uso de algemas para conter as agressões conforme os termos da SÚMULA VINCULANTE N° 11 DO STF. Logo em seguida liguei para o delegado titular de Poção de Pedras Dr. Périkles, informando todo o ocorrido, sendo então levado para ser apresentado para Dra. Silvana, delegada de plantão na Delegacia Regional de Pedreiras, onde foram tomadas as devidas providências. Doeu mais em mim, fazer uma condução de um policial; foi como “cortar na própria carne”.

7 comentários:

  1. É o relato do Sgt ou uma redação do Enem para tá toda certinha ?, primeiro que analizando o video, a agressão partiu Sgt e ainda pior, com arma em punho sendo que só a Policia Militar que estava armada,O outro Policial veio a segurar o Policial Civil que mesmo não oferecendo risco a nenhum daqueles que estão presentes continuaram as agressões, Vamos esperar o procedimento pela Coregedoria da Pm Maranhão, se no Piaui Pm tá sendo preso por que deu tapa em bandido, imagina em Poção que o Sgt tá agrendindo outro Policial desarmado.

    ResponderExcluir
  2. Um velho desarmado... Aí tá fácil ser durão. Quanto aos ladrões e assassinos andam na paz pelas ruas de poção de pedras? Só nada

    ResponderExcluir
  3. Esses policiais não agiram bem isso ai que eles praticaram chama - se abuso de poder

    ResponderExcluir
  4. Pelo videv nao vi nenhuma agressão partindo do PC, somente do PM, que ainda estava com a a arma em punho

    ResponderExcluir
  5. O que vimos aí, ao contrário do relato fictício dos polícias agressores, através vídeos ,é uma agressão covarde e gratuita ao uma pessoa desarmada e sem esbolsar nenhuma reação. Ir a delegacia registrar a ocorrência ,deixa claro que o mesmo buscou a via legal, coisa que não fezeram os agressores fardados.Imagine você cidadão comum como não seria o tratamento dado por essa polícia militar? Se com uma autoridade polícia foi assim, imagine com o restante? Aposto minhas fichas como isso aí não vai dá em nada. Essas agressões
    Por parte de agentes públicos despreparados são rotineiras no nosso Estado,como os demais casos, o protecionismo falará mais alto. Como já diz um famoso jornalista; Isto é uma VERGONHA! !!!

    ResponderExcluir
  6. Nos vídeos fica claro a truculencia de alguns PMs essa ninguem engole.

    ResponderExcluir
  7. Ninguem vai engolir esse discurso criado, o video mostra o contrario e covardia pra variar , já chega dessa triculencia, se for pra justiça comum o MP como o figado

    ResponderExcluir

Fique à vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo, é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do editor do blog. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após análise.