quarta-feira, 26 de junho de 2019

Jonas Esticado atrasa show em Esperantinópolis e deixa público esperando por 3 horas

Cantor Jonas Esticado com os prefeitos Aluisinho (Esperantinópolis), Júnior Cascaria (Poção de Pedras) e Mundim (São Roberto). O cantor é gente humilde e bastante simpático com os fãs, porém precisa rever urgentemente os empresários que estão cuidando de sua carreira!

Devido a irresponsabilidade de seus empresários e a ganância pelo faturamento, o cantor Jonas Esticado – atração principal – chegou extremamente atrasado para sua apresentação no 65º Aniversário de Esperantinópolis, ocorrido na noite desta terça-feira (25).

A produção do cantor firmou agenda com a Prefeitura de Esperantinópolis e não atendeu os critérios de logística. Num dia antes, o artista se apresentou no interior da Bahia, para estar no Maranhão na tarde do dia seguinte, deslocando-se via térrea. Ignoraram a longa distância de um estado para o outro e não fretaram algum voo particular, o que seria aconselhável para atender estes tipos de agenda. Sabe, aquele velho ditado do olho maior que a barriga.

Claramente houve quebra de contrato, pois segundo informações, o artista deveria subir ao palco pontualmente à 1h00min, o que só veio acontecer por volta das 3h15min, deixando a organização desapontada e o público chateado devido as 3 horas de espera. Um hotel completo chegou a ser reservado para mais de 40 componentes, causando prejuízo a organização.  

Segundo apuramos, o cantor até chegou um pouco antes, embora tardiamente, num carro descaracterizado. Já o caminhão com os equipamentos da banda extraviou-se do percurso mais curto, indo parar em Joselândia. Com a chegada em horário avançado, meia-noite a equipe ainda estava instalando os canhões de luz e hasteando o painel de led com os grid's. O ônibus com os músicos só chegou depois das 2h.

Em plena terça-feira, multidão de fãs esperando o show de Jonas Esticado.

Muito transtorno! Pois os empresários desses artistas costumam cobrar pontualidade no pagamento dos cachês, que se diga, são exorbitantes, além de exigirem privilégios e endeusarem suas subcelebridades.

A bem verdade é que os tais empresários do “lucro pelo lucro” estão levando a perder a carreira de artistas como Jonas, que sendo um cantor bastante carismático, começou uma trajetória meteórica surgindo lá das bandas do Juazeiro – CE, sob as asas do Yury do Paredão, e hoje parece que anda mal assessorado na parte de contratações e agendas.  

Prefeitos deverão pensar duas vezes antes de levarem essas atrações para seus eventos, caso contrário, poderão ter muita dor de cabeça.





Um comentário:

  1. Perfeito blogueiro. Além de TUDO isso o cara não canta nada, não tem repertório e a no todo ainda são bem amadores. A altura do som da banda não pode ofuscar a voz do cantor, isso é básico. E os contratantes? Se o cara não podia vim dia 27 ( sei que não é o caso, mas diga-se de passagem ), que chamassem outro. Pois além de tudo, foi fora de clima. Fiasco, piores de todos. A sorte foi o Alef Jr. a participação do Magno e o Jaílson. Colocam Jonas no bolso. Muitíssimo melhores.

    ResponderExcluir

Fique à vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo, é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do editor do blog. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após análise.