quinta-feira, 1 de agosto de 2019

Dony de Nuccio pede demissão da Globo após quebrar código de ética

Reprodução - Globo.
Nesta quinta-feira (1º), quando completaria exatos dois anos à frente do ‘Jornal Hoje’, Dony De Nuccio pediu demissão da TV Globo. Após vir à tona, através de uma reportagem do “Notícias da TV”, que o jornalista teria faturado mais de R$ 7 milhões em contrato com um banco sem o conhecimento do canal, De Nuccio enviou um e-mail a Ali Kamel, diretor-geral de jornalismo da emissora carioca, reconhecendo o erro e informando o seu desligamento.

Em sua carta, o âncora do “Jornal Hoje” afirmou que na ocasião “não tinha conhecimento de que os tipos de serviços prestados pela empresa à qual estava ligado contrariavam normas da Globo”, mas que agora percebia sua falha. “Entendo com os olhos de hoje que o escopo dos serviços prestados ultrapassa os limites do que a Globo espera de seus jornalistas. E lamento que, mesmo sem dolo, não tenha percebido isso antes. Não quero mais constranger você, a Globo ou a minha família”, desabafou.

No email, ele ainda relembrou os anos na emissora e disse que era um sonho estar ali. “Olho no retrovisor com alegria e satisfação por toda essa caminhada, e sou muito grato a você e à Globo pela oportunidade que me deram de bater asas, trabalhar duro e voar alto, ocupando alguns dos mais importantes postos do telejornalismo brasileiro. Fico orgulhoso e feliz com o que pudemos construir e criar juntos. Mas, assim como é preciso persistência e suor para crescer, é preciso sabedoria para parar”, refletiu.

O profissional disse estar com o “espírito leve e a consciência tranquila”, porque não teria agido de má fé. “Jamais tive o intuito de burlar regras ou obter benefício que julgasse incompatível com as funções que ocupava na emissora (isso sim, seria incompatível com a minha história pessoal)”, reforçou ele.

O diretor de jornalismo da Globo respondeu ao email dizendo que aceitava a demissão “com pesar mas, assim como você e pelas razões que você aponta, com a certeza de que é o melhor caminho a seguir. Entendo que é absolutamente sincero quando afirma que não agiu com dolo, e esta carta é uma prova eloquente disto.”

A saída de Dony ocorre exatamente dois anos após ele assumir a bancada do Jornal Hoje. O jornalista também atuava como substituto do Fantástico e do Jornal Nacional. Ele estava na emissora desde 2011 e era visto como candidato à vaga de William Bonner no futuro.

Continue lendo em Hugo Gloss...

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo, é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do editor do blog. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após análise.