terça-feira, 27 de agosto de 2019

Secretaria de Educação desenvolve programa de apoio psicopedagógico para educação especializada em Poção de Pedras

WEB TV



A Educação Especial perpassa todos os níveis e modalidades educativas, prestando Atendimento Educacional Especializado (AEE) aos alunos com necessidades educacionais especiais, por meio de serviços e recursos próprios, cuja utilização, nas classes comuns do ensino regular, por estudantes e professores, é feita mediante uma orientação especial.  Alunos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades/superdotação são público-alvo da Educação Especial. Eles são atendidos nos Centros de Educação Especial, dentro de suas especificidades, para que possam participar ativamente do ensino regular.*

Apesar de ainda ser um tema desafiador e que muitas coisas precisem ser efetivadas para que as escolas, em nossa realidade, comecem a oferecer condições para o ingresso à educação como direito e garantia, em Poção de Pedras, a Secretaria de Educação instituiu o apoio psicopedagógico em escolas como a Unidade Integrada Manoel Oliveira dispõem de equipes multidisciplinares composta por profissionais como fonoaudióloga, fisioterapeuta ocupacional, psicóloga e psicopedagoga atuando no atendimento inclusivo e especializado, nos turnos matutinos e vespertinos.

De acordo com a Lei nº 9.394/1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional) já havia previsto a figura dos profissionais especializados nos seguintes termos:

Art. 59. Os sistemas de ensino assegurarão aos educandos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação:

I – currículos, métodos, técnicas, recursos educativos e organização específicos, para atender às suas necessidades;

(…)

III – professores com especialização adequada em nível médio ou superior, para atendimento especializado, bem como professores do ensino regular capacitados para a integração desses educandos nas classes comuns;

O capítulo V da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) trata sobre a Educação Especial e assegura que o ingresso de uma criança autista em escola regular é um direito garantido por lei.

Por isso é importante que o professor de apoio tenha uma formação profissional específica para as necessidades do aluno que irá atender.*


0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo, é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do editor do blog. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após análise.