sexta-feira, 22 de novembro de 2019

Ex-prefeita 'ostentação' no Maranhão é condenada pela 2ª vez por fraude em licitação

Lidiane Leite, ex-prefeita de Bom Jardim (MA) — Foto: Reprodução

A Justiça condenou, em primeira instância, a ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, conhecida como "prefeita ostentação", a seis anos e quatro meses de reclusão no regime semiaberto por superfaturamento em licitação de obras de infraestrutura em estradas vicinais do município. A decisão que condenou Lidiane ainda cabe recurso.

De acordo com o Ministério Público do Maranhão (MP-MA), mais de R$ 3 milhões foram desviados dos cofres públicos. Lidiane já havia sido condenada antes a 14 anos de reclusão em outro processo por fraude em licitação, além de falsidade ideológica, associação criminosa e crime de responsabilidade. O crime denunciado pelo MP surgiu a partir de uma contratação ilegal no valor de R$ 135 mil de uma empresa especializada em serviços funerários para Bom Jardim. Atualmente, ela recorre em liberdade dessa sentença.

Nessa segunda condenação, além de Lidiane, também foram condenados Humberto Dantas dos Santos, o "Beto Rocha", Antonio Oliveira da Silva, José Ribamar Oliveira Rego Júnior, Rodolfo Rodrigo Costa Neto, Márcio Magno Ferreira Pontes e Macson Mota Sá. Todos podem recorrer em liberdade da decisão.

Foi determinado pela Justiça que as penas fossem distribuídas dessa forma:

Humberto Dantas dos Santos, o "Beto Rocha" - oito anos e sete meses de reclusão no regime fechado;

Rodolfo Rodrigo - quatro anos e 10 meses de reclusão no regime semiaberto;

Márcio Magno - cinco anos de reclusão no regime semiaberto;

José Ribamar - quatro anos e dez meses de reclusão no regime semiaberto;

Macson Mota - quatro anos e dez meses de reclusão no regime semiaberto;

Antonio Oliveira - quatro anos e dez meses de reclusão no regime semiaberto.

Lidiane Leite ficou conhecida como "ex-prefeita ostentação". Ela obteve notoriedade depois que começou a ser acusada pelo Ministério Público por atos de corrupção na administração municipal, entre os anos de 2012 e 2015, ao mesmo tempo em que aparecia redes sociais ostentando roupas caras em festas, carros de luxo e passeios em lanchas e motos aquáticas. Ela se diz perseguida por adversários políticos.

Lidiane é mãe de três meninos: um de 13 anos, outro de 2 e um bebê de 6 meses. Ela se casou em fevereiro de 2018 com o vereador Julyfran Freire de Sousa, 1º vice-presidente da Câmara de Vereadores de Lago da Pedra (MA). Além dos pedidos de prisão, os réus foram condenados a devolver o valor de R$ 3.588.193,27 e a reparar os danos causados aos cofres municipais. A decisão judicial suspendeu os direitos políticos dos condenados.


Prefeita de Bom Jardim (MA) ostentava boa vida nas redes sociais — Foto: Reprodução / TV Mirante

Com G1 MA e Uol Notícias


0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do editor deste blog. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após análise.

Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o e-mail: imprensa@fernandomelo.blog que iremos avaliar.