terça-feira, 18 de fevereiro de 2020

INÉDITO! Filho processa o próprio pai por desvios na Prefeitura de Coroatá

Luís Pablo

Pai e filho. (Reprodução)

Um caso inédito no Brasil aconteceu no município de Coroatá, interior do Estado do Maranhão.

O prefeito da cidade, Luís da Amovelar Filho (PT), ingressou com duas ações judiciais contra seu próprio pai, o ex-prefeito Luís da Amovelar, que administrou o município por dois mandatos (2005-2012).


Nas Ações Civis de Improbidade Administrativa cumuladas com pedido de ressarcimento ao erário, o prefeito revela que “ao assumir a administração deparou-se com irregularidades perpetradas pelo antigo gestor municipal [o seu pai], tal como malversação do dinheiro público e ausência de prestação de contas”.

Entre outas coisas diz ainda que o pai deixou vários “atos administrativos inacabados, dentre os quais inadimplência na prestação de contas de recursos oriundos de convênios com o Governo Federal”.

As irregularidades levaram a inserção do Município no CADIN (Cadastro Informativo dos Créditos Não Quitados do Setor Público Federal), o que impede o município de celebrar convênios com o Governo Federal. As ações são uma tentativa de afastar esse impedimento de receber convênios.

Os problemas são provenientes da não prestação de contas dos convênios para execução do PROJOVEM TRABALHADOR e para Implantação de Sistema de Abastecimento de Água em três bairros e onze povoados. Somados, os dois convênios chegam próximos de R$ 2 milhões.

Amovelar Filho pede a condenação do seu pai/réu a perda de bens ou valores acrescidos ilicitamente ao seu patrimônio, ressarcimento integral do dano causado o erário, suspensão dos seus direitos políticos e a declaração de inelegibilidade, bem como pagamento de multa e a impossibilidade de contratar com o poder público.

CLIQUE E VEJA AS AÇÕES ABAIXO:




Local: Coroatá, MA, 65415-000, Brasil

9 comentários:

Fique à vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do editor deste blog. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após análise.

Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o e-mail: imprensa@fernandomelo.blog que iremos avaliar.