quarta-feira, 29 de abril de 2020

Vigilância Sanitária de Poção de Pedras manifesta apreensão com caminhadas em grupos e outras atividades físicas ao ar livre

Estrada da comunidade de Água Branca registra um expressivo número de pessoas fazendo caminhada às tardes nestes dias de Covid-19.

Na linha de frente no combate à disseminação da Covid-19 em Poção de Pedras e na batalha para que a população continue cumprindo as medidas de prevenção, temos coordenando a Vigilância Sanitária e Epidemiológica a Dra. Gisella Oliveira.

Juntamente com outros profissionais da Saúde, ela tem se notabilizado por disciplinar as filas nas agências bancárias, insistir no distanciamento e coibir aglomerações em quaisquer estabelecimentos.

Apesar de todos os esforços conjuntos, nota-se que a população poção-pedrense perdeu o medo do novo coronavírus e tenta voltar à ‘normalidade’, muito embora os números continuem indicando o aumento de novos casos. – O vírus é real, suas complicações são devastadoras e sua proximidade de nós está a poucas distâncias entre uma cidade e outra no Médio Mearim.

Muitos daqueles que se mantiveram no confinamento têm recorrido às atividades ao ar livre para afastar o pensamento das preocupações e das consequências negativas de toda essa crise sanitária. 

Gisella com os agentes da PM e Vigilância Sanitária levando recomendações aos futebolistas. 
E daí? É aí que mora o perigo, pois aumentou o fluxo de pessoas que vão aos campinhos de futebol ou em grupos fazer caminhada em locais como a estrada da Água Branca, por exemplo, que agora registra em média a presença de cerca 250 pessoas simultaneamente, aglomeradas, expostas aos aerossóis, aglutinadas, quando estudos de cientistas do mundo inteiro sugerem que fazer exercícios fora de casa é submeter a si mesmo e aos outros a um risco desnecessário; porque embora a prática sendo benéfica, torna-se dificultoso manter o distanciamento social.

O ideal, segundo a classe médica, é que os exercícios fossem feitos de forma isolada, para evitar qualquer tipo de aglomeração ou contato próximo entre pessoas. No caso de Poção, seria então proposto alternância nos horários das atividades.

Um trabalho publicado em um periódico, mas já divulgado por seus autores, usou modelos computadorizados para estimar quão longe partículas de saliva — que podem carregar patógenos como coronavírus — podem ir quando uma pessoa caminha, corre ou pedala, por exemplo. Uma vez que, ao se movimentar, podemos deixar "rastros", os autores indicam que as distâncias seguras podem ser maiores do que um a dois metros. Por exemplo, pode haver risco de transmissão quando a distância entre duas pessoas caminhando, uma na frente da outra, for menor que cinco metros.

__________

Anúncio



Local: Poção de Pedras, MA, 65740-000, Brasil

17 comentários:

  1. Sabemos que o foco agora é o combate ao COVID-19, e meus parabéns a esta equipe. Só não sabia se nosso município tinha defesa sanitária, pois há mais de 7 anos comemos carne sem saber a procedência e sem a mínima fiscalização de como estão os animais que são abatidos, será se isso também não é um caso de saúde pública? Só uma dica!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Incrível como a vigilância sanitária está atuante:!!! Uma cidade quê não existe um matadouro de carne bovina a mais de 10 anos é de admirar .

      Excluir
  2. Por enquanto para muitos o Covid19 são só "NÚMEROS ", agora quando for "NOMES" alguns irão entender.

    ResponderExcluir
  3. O povo está brincando! E bom ele ter consciência que nem hospital na nossa cidade nós temos.

    ResponderExcluir
  4. vou de jeito nenhum me arriscar

    ResponderExcluir
  5. Esperantinópolis tá do mesmo jeito

    ResponderExcluir
  6. E aí tem vigilância sanitária deveria fiscalizar o mercado municipal a falta de igieni

    ResponderExcluir
  7. Deixa o povo caminhar.

    ResponderExcluir
  8. Não caíram na Real gravidade da coisa

    ResponderExcluir
  9. É crível povo está preocupado matadouro do que própria vida vai pergunta ladrao do gildasio porque não tem um matadouro aqui até justiça saber

    ResponderExcluir
  10. Muito preocupante essas atitudes da população, de que adianta os esforços das autoridades se a população não colabora?

    ResponderExcluir
  11. Todos que estão aí são de Poção de Pedras. Aqui graças a Deus não temos ninguém com covid-19. Gente é um vírus e como tal só se pega de quem está doente. Qual doente vai fazer caminhada se um dos sintomas e a fraqueza?

    ResponderExcluir
  12. Caminhada ao ar livre faz bem meu camarada aí nossa região era um sonho está por aí essa época,as pessoas estão é de quarenta não presas .
    Ao ar livre o vírus não ficar tão vulnerável como em uma zona urbana como aqui são Luís.
    Basta ter distanciamento social e a população precisa respirar ar puro como esse aí porque se tranca dentro de casa vão ficar obesos o psicológico afetados depressivo.
    Então é isso aí se execita

    ResponderExcluir
  13. Só quem está vivendo no meio da PANDEMIA sabe o quão é triste ver os hospitais superlotados, amigos morrendo, pais perdendo filho, filho perdendo pais. Médicos e enfermeiros MORRENDO pra salvar vidas.
    #PELOAMOEDEDEUSFIQUEMEMCASA.
    AQUI NO RIO DE JANEIRO TEM MUITA GENTE TENTANDO VENCER ESSA MALDITA DOENÇA.
    FAÇAM COM QUE ESSA DOENÇA NAO CHEGUE ATÉ O Poção de Pedras
    Pq estrutura vcs não tem.

    ResponderExcluir
  14. Só vão cair na real quando tive caso na família ai depois vão dizer bem que avisaram gente a coisa e séria

    ResponderExcluir
  15. A vigilância sanitária de Poção de Pedras deveria também se preocupar com o lixão da cidade, pois o mesmo está tão abandonado de manutenção, que o lixo já chega a invadir a estrada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma cousa por vez, no momento a preocupação é covid19, não é lixão, não é matadouro e muito menos hospital.. portanto logo depois da PANDEMIA aí sim é hora das cobranças..

      Excluir

Fique à vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do editor deste blog. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após análise.

Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o e-mail: imprensa@fernandomelo.blog que iremos avaliar.