quinta-feira, 14 de maio de 2020

Poção de Pedras | Secretaria de Meio Ambiente adverte sobre a matança de macacos bugio-preto no povoado Água Branca


Macaco bugio. Foto: reisegraf.ch / Shutterstock.com / Infoescola

Autoridades receberam denúncias sobre o abatimento de macacos bugio-preto no povoado Água Branca, em Poção de Pedras. Os animais também são chamados de guariba e macaco barbado, fazendo parte do grupo dos macacos do gênero Alouatta, e estão na classificação dos animais com risco de extinção.

Aqui em nossa região os bichos são mais conhecidos como “capelão”. Eles emitem sons que podem se assemelhar a gritos, latidos, rugidos e ao roar.

Recentemente um bando desses macacos que surgiram em mangueiras nos quintais de algumas casas na Rua do Cajueiro passaram a ser alvos da caça predatória. De 07 animais do bando que estavam visitando o povoado, apenas 03 permanecem vivos.

Uma moradora alegou que o que lhes incomoda é o barulho emitido pelo bichinho. Oras, o ser humano deveria incomodar-se com a poluição emitida ao planeta pelos gases de seus veículos, pelos seus resíduos despejados em córregos e solo, pelo lixo produzido e jogado à céu aberto e pela poluição sonora dos paredões de som estridente, que estrondavam agitando festas até o amanhecer antes da pandemia, e não com criaturas da natureza que dão show à parte com suas cantorias e até o presente não demonstraram mal a ninguém!

Nesta quinta-feira (14), Dr. Danillo Melo – emissário representando a Secretaria de Meio Ambiente, homens da Polícia Militar e bombeiros juvenis estiveram na localidade levando esclarecimentos aos moradores. Através de carro de som, a comissão fez um apelo para que os moradores não matem as criaturas, com a consequência de serem acionados judicialmente. – O juiz da Comarca de Poção de Pedras está ciente das ocorrências e poderá expedir mandado de prisão em desfavor dos suspeitos de praticaram tal ato. Uma proposta levada adiante como solução do conflito seria o remanejo dos animais para outra área de vasta vegetação. 

Artigo 29 da Lei nº 9.605 de 12 de Fevereiro de 1998

Art. 29. Matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, ou em desacordo com a obtida.





Local: Poção de Pedras, MA, 65740-000, Brasil

5 comentários:

  1. Matias Sousa Nascimento15 de maio de 2020 10:15

    Quero agradecer ao amigo Danilo, Fernando Melo, aos Bomberos mirim e a Polícia Militar que fizeram essa ação de conscientização na comunidade Água Branco, agradeço também as pessoas da comunidade que se preocupam com a proteção dos animais silvestre; a Secretaria Municipal de Meio Ambiete está a disposição da comunidade para juntos solucionar qualquer assunto que diz respeto a preservação e conservaçao do nosso Meio Ambiente, por isso conta com a colaboração de todos.

    ResponderExcluir
  2. Tem que denunciar quem acabou com as matas onde eles viviao a corda sempre quebra do lado más fraco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só pq a mata deles estão sendo destruída,quer dizer que tem que matar?
      Oras,eles estão procurando abrigo,pra poder se manter vivos,aí têm muitos que querem tirar a vida dos bichinho,Parabéns pela ação da polícia e dos bombeiros de pocao,e do Fernando Melo,e do Danilo.
      Esses sim tem meu respeito,que estão sempre lutando em pro do meio ambiente.

      Excluir
  3. É. Talvez quem está matando esses macacossão,os mesmos que os tirarão do seu abitate natural.

    ResponderExcluir
  4. Não tem que matar nem um independente de ser bugio ou qualquer outra espécie né!

    ResponderExcluir

Fique à vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do editor deste blog. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após análise.

Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o e-mail: imprensa@fernandomelo.blog que iremos avaliar.