segunda-feira, 10 de agosto de 2020

Após casos de Covid-19, escolas particulares em São Luís suspendem aulas presenciais

Associação dos pais e alunos é contra a volta das aulas presenciais. Dom Bosco diz que caso foi isolado e que manterá o cronograma de retomada das aulas no colégio.


— Foto: Divulgação/Escola Crescimento


Neste domingo (9), o Colégio Dom Bosco comunicou aos pais que uma colaboradora da instituição testou positivo para Covid-19. Por isso, as aulas presenciais foram suspensas nos últimos anos do Ensino Médio e do Ensino Fundamental.

As aulas que ocorreriam nesta segunda (10) serão pela internet. A instituição não informou uma data para o retorno das aulas presenciais, mas disse que enviará um novo cronograma. No caso das outras turmas de Educação Infantil e Fundamental, o colégio informou que manterá o cronograma de retomada das aulas presenciais.

Em nota, a instituição disse que segue rigorosamente um protocolo de saúde elaborado por uma médica infectologista, 'totalmente em sintonia com as recomendações da Organização Mundial de Saúde e do Protocolo Estadual de Saúde'. O Dom Bosco declarou ainda o caso envolvendo a colaboradora foi isolado e que alterou apenas o cronograma das turmas de Ensino Médio e do Ensino Fundamental Anos Finais.

No dia 2 de agosto, o Colégio Batista já havia adiado o retorno das aulas presenciais da 3ª série do Ensino Médio porque um professor testou positivo para a Covid-19. Segundo a instituição, ele estava assintomático e foi afastado das atividades presenciais por 14 dias.

Associação dos pais questiona a volta às aulas presenciais


A Associação de Pais e Alunos de Instituições de Ensino do Estado do Maranhão (ASPA-MA) questiona a volta às aulas presenciais nas instuições privadas. A ASPA diz que a volta ocorreu sem a participação dos pais e que ainda não há segurança para a volta dos alunos à escola.

Em um ofício enviado ao Ministério Público do Maranhão, Defensoria Pública e Procon, a associação diz que a Organização Mundial de Saúde (OMS) 'não decretou o fim da emergência em Saúde Pública' e que o governo do Maranhão apenas 'autorizou' as aulas presenciais, mas não 'obrigou' essa volta.

Já o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado do Maranhão (Sinpe-MA) afirma que as escolas particulares estão respaldadas pelo Decreto Estadual 35.897/2020, que manteve suspensa as aulas presenciais apenas até o dia 2 de agosto.

Na rede pública estadual, o governo do Maranhão preferiu adiar, pela 5ª vez, a retomada das aulas presenciais. A suspensão do retorno foi determinada após uma consulta pública com a comunidade escolar.

As aulas presenciais nas instituições de ensino na rede privada iniciaram na última segunda-feira (3). Em São Luís, com poucas exceções, a maioria das escolas optou por começar a volta pelos alunos do terceiro ano do ensino médio. Nos outros níveis de ensino, o retorno começa nesta segunda (10).

Do G1, MA


0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do editor deste blog. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após análise.

Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o e-mail: imprensa@fernandomelo.blog que iremos avaliar.