quinta-feira, 20 de agosto de 2020

Bolsonaro planeja prorrogar auxílio emergencial até o fim do ano com parcelas de R$ 250


O presidente Jair Bolsonaro planeja estender o auxílio emergencial até o fim do ano. O ex-capitão teria sugerido uma redução dos R$ 600 atuais para R$ 250 por parcela. Contudo, o ministro da Economia, Paulo Guedes, defende que pagamentos sejam ainda mais enxutos, por volta de R$ 200.

Bolsonaro confirmou nesta quarta-feira (19) que pode estender o auxílio até o fim do ano, mas com valor menor que os atuais R$ 600. “Os 600 pesam muito para a União. Isso não é dinheiro do povo, porque não tá guardado, isso é endividamento. É isso mesmo? Tô falando certo? Acho que tô, né? Pra não me criticarem depois”, disse, durante cerimônia em Brasília.

“O Paulo Guedes… Alguém falou da Economia em R$ 200. Eu acho que é pouco. Mas dá para chegar num meio-termo e nós buscarmos que ele venha a ser prorrogado por mais alguns meses, talvez até o final do ano”, continuou.

De acordo com reportagem do jornal O Globo, líderes dos partidos defendem mais uma parcela de R$ 600 e outras de R$ 300 até o final do ano.

O pagamento do benefício durante a pandemia foi um dos fatores que contribuiu para aumentar a popularidade do presidente. Mesmo em meio às críticas pela condução das medidas de combate ao coronavírus, a aprovação de Bolsonaro aumentou cinco pontos porcentuais – ante o último levantamento realizado em junho – e chegou a 37% de avaliação ótimo ou bom, o maior índice desde o início de seu mandato.


Revista Fórum


0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do editor deste blog. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após análise.

Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o e-mail: imprensa@fernandomelo.blog que iremos avaliar.