segunda-feira, 31 de agosto de 2020

Deputado Juscelino Filho pode decidir futuro de Flordelis na Câmara

 O Estado

Denunciada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) por envolvimento na morte do pastor Anderson do Carmo, executado com mais de 30 tiros em 16 de junho de 2019, a pastora e deputada federal Flordelis (PSD-RJ) pode começar a ter seu futuro na Câmara dos Deputados decidido pelo deputado federal maranhense Juscelino Filho (DEM).

Flordelis tem imunidade parlamentar e por isso não foi presa pela Polícia Civil fluminense - quando somente flagrantes de crimes inafiançáveis são passíveis de prisão. Para que isso ocorra de agora em diante, ela precisa perder o mandato.

Uma das saídas, seria a cassação por quebra de decoro parlamentar, cujo processo deve tramitar no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara, presidido por Juscelino, a quem caberia decidir sobre o andamento, ou não, de um processo contra ela.

O colegiado está com atividades suspensas em virtude da pandemia do novo coronavírus, mas o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), admite reativá-lo nas próximas semanas.

Segundo a força-tarefa da Operação Lucas 12, desencadeada na semana passada, Flordelis, viúva do pastor Anderson do Carmi, é a mandante do crime.

A polícia afirma que, antes do assassinato a tiros, a parlamentar e pastora começou a tentar matar o marido em maio de 2018, inserindo arsênico na comida dele.

No processo, Flordelis vai responder por cinco crimes: homicídio triplamente qualificado (por motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima), associação criminosa, falsidade ideológica e uso de documento falso. Pelo envenenamento, ela responderá por tentativa de homicídio.


0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do editor deste blog. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após análise.

Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o e-mail: imprensa@fernandomelo.blog que iremos avaliar.