terça-feira, 27 de julho de 2021

Após “CALOTE” da Prefeitura a Banco, empréstimos consignados estão suspensos há mais de dois meses

 

Em Poção de Pedras, a administração atrapalhada do prefeito decorativo Francisco Pinheiro, vem conseguindo fazer inúmeros feitos, como o da antiga gestão, dentre eles, a desvalorização do servidor.

Se não bastasse, nenhum aumento, e a reformulação do calendário de pagamento do dia 30, para o dia 10, a gestão também conseguiu fazer um feito, aos moldes de seu antecessor, o de dar um “CALOTE” no Banco do Brasil.

Alguns servidores procuraram este blog, para denunciar que há mais de dois meses os empréstimos consignados estão suspensos, em decorrência do não repasse. Isto é, os valores são descontados nos contracheques dos funcionários, mas não são repassados para a instituição financeira. Com a inadimplência, muitos servidores têm seus nomes incluídos em serviços de proteção ao crédito, ou simplesmente são cobradas as prestações em conta corrente, como já aconteceu.

Tal conduta da Prefeitura, constitui, além de improbidade administrativa, apropriação indébita de recursos privados, uma vez que esse dinheiro é do funcionário público, e não da Prefeitura, que apenas garante o repasse ao banco, e nem isso tem feito.

No final de 2019, ao julgar a Ação Penal 814, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) atribuiu ao tipo do peculato-apropriação a conduta do administrador público que havia ordenado o desconto de parcelas de empréstimos consignados dos salários de servidores públicos e não as repassou à instituição financeira que concedera o crédito.

Como a cidade possui “dois gestores”, e os secretários “não resolvem”, fica difícil saber a quem procurar.

O espaço fica aberto, caso a Prefeitura queira se posicionar a respeito – e-mail: imprensa@fernandomelo.blog


11 comentários:

  1. Eu não sei o que esse cascaria tem que fazer ainda, pra mostrar pra populacao que ele não vale o que gato enterra, o bicho moto de nome nammmmmmmmm.

    ResponderExcluir
  2. Eita já começou de novo a molecagem dessa gestão de sanguessugas

    ResponderExcluir
  3. Bando de ladrões devolvam o recursos do povo.

    ResponderExcluir
  4. Se tão inrrolando até o Banco do Brasil, imagine o resto, kkkkk, como dizia o queimado, queeeeeeima.

    ResponderExcluir
  5. Aí ele concorre novamente, o povo vota, ele ganha aí depois dizem ele me enganou.kkkkkke e de mais.

    ResponderExcluir
  6. O "Porcaria" continua roubando os cofres da cidade de Poção. Bem empregado pros eleitores do "futuro deputado".

    ResponderExcluir
  7. Agora chora chora
    "Blogueiro" sem ritmo.
    Chorando pq a sua mamata de ganhar sem trabalhar acabou.
    Agora chora chora.
    Que venha nosso deputado estadual cascaria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkk
      Pelo comentário, percebe-se o seu nível cultural.
      "Ganhar sem trabalhar"? Piada né kk

      Excluir
  8. Não adianta..quando se ver um comentário assim já sabe.. er um baboleque de lá.. que defende os desviadores de recursos do município.. querer falar de um cara inteligente como o Fernando Melo? Antes ele era bom pra vocês.. e agora pq não compactua com os roubos de vcs.. ele é ruim.. babao se tu tivece a inteligência dele...

    ResponderExcluir
  9. Disviando o dinheiro dos conseguínados dos funcionários da prefeitura. Sem repassar para o banco..e o funcionários sendo enrolado enganado por eles. Cader o ministério publico dessa cidade? Quadrilhas desgraçados de ladrões de pocao de pedras cascafora..ta igual a família bolsonaro..

    ResponderExcluir
  10. Na minha vida nunca tinha visto uma pessoa pra roubar tanto os outros e se dar bem. Só que um dia tu paga infeliz o que tu tira das mães de mães de família sustentar os filhos. Deus vai tirar tirar de te infeliz o q tu mais ama pra te saber o quanto e ruim ser tirado da gente o que é valioso

    ResponderExcluir

Fique à vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do editor deste blog. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após análise.

Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o e-mail: imprensa@fernandomelo.blog que iremos avaliar.