quinta-feira, 12 de agosto de 2021

Câmara cassa mandato da deputada Flordelis

 

Deputada Flordelis foi ao Plenário da Câmara se defender 

Nesta quarta-feira (11/8), o Plenário da Câmara aprovou a cassação do mandato da deputada Flordelis (PSD-RJ). Ela é acusada de ser a mandante do assassinato de seu marido, o pastor Anderson do Carmo, ocorrido em junho de 2019.

Além de perder o cargo, a parlamentar ficará inelegível, devido à Lei da Ficha Limpa. Quem assume seu mandato é o suplente Jones Moura (PSD).

O deputado Alexandre Leite (DEM-SP), relator do processo no Conselho de Ética, considerou que Flordelis usou seu mandato para coagir testemunhas e ocultar provas. Segundo ele, a análise foi limitada aos fatos considerados antiéticos, sem entrar no mérito sobre a culpa pela morte do pastor.

Em sua defesa, a deputada reafirmou sua inocência. Um de seus advogados, Rodrigo Faucz, afirmou que a parlamentar sofre discriminação racial. Na Justiça, ela alega que a acusação é misógina.

Ainda nesta quarta, a ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal, negou um pedido da defesa de Flordelis para suspensão do processo de cassação.

A deputada está submetida a algumas medidas cautelares enquanto aguarda o anúncio da data do júri popular. No último mês de julho, a 3ª Vara Criminal de Niterói (RJ) manteve a obrigatoriedade de uso da tornozeleira eletrônica. Com informações da Agência Câmara.

Revista Consultor Jurídico


0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do editor deste blog. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após análise.

Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o e-mail: imprensa@fernandomelo.blog que iremos avaliar.